Reconnective Healing for Pets

Home / Reconnective Healing for Pets

1. Como podemos nós, como humanos, comunicar com os nossos animais de estimação?

Nós estamos sempre em comunicação com eles – quer estejamos cientes disso ou não. O desafio para nós é desenvolver a consciência das nossas emoções e pensamentos e da forma como agimos e reagimos nas diferentes situações. Os nossos animais são especialistas em nos ler, por isso necessitamos de saber quais as mensagens que estamos a enviar através de cada movimento. Tome atenção à forma como fala com eles, a forma como lhes toca, à forma como os olha, e, acima de tudo, ao seu estado emocional durante todas as interações. Inicie as ações corretas em vez de esperar para reagir.

2. Pode dar alguns exemplos de como um animal de estimação pode tentar comunicar-nos algo?

Diferentes espécies comunicam de forma diferente. A maior parte dos cães (não todos!) tendem a comunicar de uma forma muito aberta – eles podem observar-nos diretamente de forma paciente ou dar uns passos à volta da porta para mostrar que querem ir andar; talvez tragam um brinquedo até aos seus pés para sinalizar que é tempo de brincadeira ou sentarem-se perto para mostrar uma necessidade de contacto. Os cães também tendem a ser claros quando estão desconfortáveis, mostrando sinais de stress indo embora ou mesmo rosnando ou mordendo. Um gato pode ser mais subtil, por isso talvez necessitemos de aprender a ler os sinais mais atentamente: ela pode dar-lhe um olhar intenso (ou sujar a sua carpete) quando é altura de limpar a caixa de areia; a cauda dela pode tremer quando começa a ficar stressada; ela pode até “colar-se”ao chão baixando as orelhas para ambos os lados para dizer que está cheia de medo e que vai morder/arranhar se você se aproximar. Por outro lado, ela dir-lhe-á claramente que gosta de si, esfregando-se nas suas pernas quando chega a casa ou dando cabeçadas consigo.

Comunicação tem tudo a ver com entender a linguagem deles, portanto, saberá o que procurar e pode agir em conformidade.

3.Qual a diferença entre cães e gatos?

Qual a diferença entre ursos e os suricatos? São duas espécies diferentes. Existe uma abundância de diferenças. Alguns exemplos:

  • Os cães são tipicamente predadores, e os gatos são tanto predadores como presas – o que tem um enorme efeito nos seus padrões de comportamento
  • Os gatos são frequentemente muito mais sensíveis aos barulhos, ao toque e movimento em comparação com os cães, e reagem mais abruptamente
  • Os cães são uma espécie altamente social que evoluiu ao lado dos humanos ao longo de milhares de anos; os gatos tendem a ser mais solitários e independentes, embora não seja verdade para todos eles.

Gosto de explicar desta forma: os cães vivem em famílias com mistura de espécies e os gatos… Bem, eles partilham a casa deles com outros colegas de apartamento. Os seus comportamentos diferem em muito, sendo por isso importante entender o significado de diferentes padrões (por exemplo, a cauda ao alto significa tensão num cão e afabilidade num gato; uma boca fechada é mostrada num gato relaxado mas num cão tenso; um gato abana a cauda quando está a ficar importunado, e um cão abana a cauda quando está desejoso de interagir).

4. Os animais de estimação têm as suas personalidades baseadas na sua raça, baseadas no seu ambiente, ou ambos?

O comportamento é uma combinação de três aspectos principais: genética, ambiente e aprendizagem. Isto que dizer que a forma como o animal de estimação interage com o que o rodeia tem uma predisposição pela sua herança genética (a sua raça e os comportamentos dos seus ascendentes genealógicos) mas também é formada pelo seu meio ambiente (tudo o que o animal se cruzou desde os seus mais iniciais estágios de desenvolvimento),e é altamente afetado pelos seus processos de aprendizagem  (as associações que eles fazem entre diferentes situações e as suas consequências; este processo de associação acontece a cada momento das suas vidas, o que significa que tal pode afetar os seus padrões de comportamento desde os mais iniciais estágios de desenvolvimento até idades mais avançadas.)

5. Porque deverei oferecer uma sessão de RECONNECTIVE HEALING ao meu animal de estimação?

Se está a pensar oferecer uma sessão de RH ao seu animal de estimação, então deve-o fazer. É uma oportunidade de trazer o seu animal de estimação a um estado ótimo de equilíbrio; permitir que o seu animal de estimação interaja com estas frequências produzirá efeitos reais no seu ADN, como vários estudos científicos demonstram. E os resultados ultrapassam em muito a esfera física.

Reconnective Healing® pode ser usada como um complemento num tratamento de qualquer desafio de saúde também. Embora não seja um tratamento, pois não adereça nenhum sintoma ou anomalia específicos, funciona de uma forma muito mais expandida, ajudando a que o corpo de cure a si próprio no seu potencial máximo. Lembre-se apenas: não é um substituto para uma visita ao veterinário quando se trata da saúde do seu animal de estimação! Reconnective Healing ® é para ser vista como uma ferramenta de saúde integrativa e complementar.

6. Como vai reagir o meu animal de estimação à Reconnective Healing?

Todos os indivíduos de todas as espécies reagem de forma diferente, mas todos o sentem, e todos têm as suas curas. A maior parte deles mostra sinais de uma calma e relaxe crescentes apenas passados poucos minutos. Podem-se tornar muito interessados no que está a fazer, “cheirando” estas frequências, lambendo as suas mãos ou caminhando para si. Tal como os humanos, os animais mostram diferentes tipos de registos (movimentos involuntários dos olhos e músculos). Ao contrário dos humanos, eles irão embora ao sentir que a sessão acabou, se lhes for dada essa hipótese.

7. O que faz com que os animais de estimação aceitem ou não este trabalho?

Os animais não humanos são geralmente considerados mais recetivos a este trabalho pois não parecem ter uma complexidade mental ao nível dos humanos. A nossa mente é o que nos permite levar a cabo tarefas mentais complexas e processos de pensamento – no entanto, é muito limitada! Experienciando e explicando a nossa existência e o Universo à nossa volta através das nossas mentes racionais mantem-nos afastados da possibilidade de compreender estes fenómenos de uma forma mais completa e profunda. Os animais não parecem ter este problema, e esta falta de barreira permite-lhes experienciar de forma completa a sessão de RH e os seus benefícios muito facilmente.

Lembre-se apenas disto: há sempre um processo de cura – mas não necessariamente aquela que procura. Portanto tenha cuidado quando pensa: “não funcionou no meu animal de estimação”, pois está a fazer uma assunção rápida por ele, baseado no que percecionou na altura. Alguns efeitos precisam de tempo para serem reconhecidos.

8. Qual a importância da relação entre o animal de estimação e o seu dono relativamente à Reconnective Healing?

Nunca estamos “apenas” a trabalhar com o animal. As pessoas são parte de todos os aspectos deste trabalho, pois elas estão a co-experienciar com os seus animais e são, portanto, parte essencial deste processo.

Alguns profissionais mais fora-da-caixa dizem que há um propósito intrínseco na ligação entre os animais de estimação e os seus donos – estão juntos por alguma razão. RH® é sobre a expansão da nossa consciência e o trazer a si próprio e aos outros uma compreensão mais alargada da vida e saúde; é sobre evolução! Portanto, compreender a profundidade verdadeira da sua relação com o seu animal de estimação é definitivamente uma vantagem neste trabalho.

Escrito por: João Teotónio (JT), DVM

JT é um Veterinário Português que passou a maior parte da sua vida procurando um propósito mais profundo para a vida e Saúde. Nesta procura de significado, mudou-se para a Grã-Bretanha aos 17 anos de idade para estudar Ciências Biológicas. Um ano mais tarde, JT decidiu que queria trabalhar com animais e pessoas de forma mais chegada, mudando-se de volta para Lisboa para começar o curso de Veterinário. Mas JT nunca gostou de olhar o mundo através dos óculos de alguém, continuando a sua procura por outras interpretações de vida e saúde. Na sua procura por respostas, ele cruzou-se com o livro “A Reconexão: Cure outros, Cure-se a si mesmo”. Apenas um meses mais tarde, ele completou os seus Nível I/II em Lisboa, tornando-se um facilitador de Reconnective Healing em 2013.

Como veterinário, JT junta o conhecimento científico convencional da Medicina e a mais compreensiva, multidimensional aproximação que é a Reconnective Healing para uma compreensão mais inteira do Universo que nos rodeia e as suas possibilidades infinitas.

JT é motivado pela vontade de transformar os ontens nuns melhores amanhãs, e é apaixonado pela expansão de consciência em todos os campos em que trabalha. Se não está a trabalhar com animais ou a privar na companhia da sua família e amigos, pode provavelmente encontrá-lo a praticar yoga ou a ensinar os seus estudantes. JT é conhecido pela sua personalidade aberta e coração quente. Ele valoriza amizades verdadeiras, e nada faz mais pelo seu dia que uma boa gargalhada e um sorriso honesto.

Conheça JT neste video!

Reconnective Healing for Pets